Pouca chuva no interior no primeiro trimestre do ano

Em março de 2021 observou-se a mesma tendência de chuva dos meses anteriores: mal distribuída no interior catarinense e mais volumosa na Grande Florianópolis e em Joinville e áreas vizinhas. Nessas regiões do Litoral, foram registradas anomalias positivas de precipitação, como mostra a Figura 1, onde a cor em azul mais escuro representa valores de 100 a 150mm acima da média climatológica. No interior de Santa Catarina (SC) e Litoral Sul, ao contrário, a chuva ficou abaixo da média mensal: entre 25 e 50mm nas áreas em verde e entre 50 e 100mm nas áreas em amarelo do mapa (Figura 1).

Na Figura 2 é apresentada a anomalia de chuva considerando o trimestre janeiro-fevereiro-março de 2021. O volume excessivo de chuva no Litoral, entre a Grande Florianópolis e Litoral Norte, corresponde às cores em azul escuro e rosa, que indicam uma anomalia positiva de precipitação superior a 200mm. Em Joinville e Florianópolis, regiões tipicamente chuvosas em meses de verão, foram mais de 400mm acima da média climatológica. As áreas entre o Oeste catarinense e Alto Vale (em amarelo e laranja no mapa da Figura 2) destacam-se com as maiores anomalias negativas de precipitação, de mais de 100mm.

A previsão para o próximo trimestre, abril-maio-junho de 2021, é de permanecer com chuva mal distribuída e abaixo da média no Oeste de SC, configurando-se períodos de estiagem na região. No Litoral, a chuva deve se manter mais frequente em relação ao interior do estado (Veja o link Previsão Climática).

Laura Rodrigues – Meteorologista (Epagri/Ciram)

Figura 1 – Anomalia de precipitação em março de 2021.
Elaboração: Maikon Alves (Epagri/Ciram).
Figura 2 – Anomalia de precipitação no trimestre jan-fev-mar de 2021.
Elaboração: Maikon Alves (Epagri/Ciram).