Análise de Risco Climático para a produção de frutos da Palmeira Juçara em SC

A equipe de pesquisa do Ordenamento Agroambiental e do Zoneamento Agroclimático da Epagri-Ciram concluíram, agora em novembro último, o Mapa de Risco Climático para a produção de frutos da Palmeira Juçara (E. edulis Martius) em SC. A palmeira- juçara é uma espécie florestal nativa e típica do sub-bosque da Floresta Atlântica catarinense. O cultivo em sistemas agroflorestais para obtenção de frutos destinados à fabricação do “açaí” vem se expandindo e está se consolidando no Estado. O “açaí” é um alimento de alto valor calórico e nutricional (pela presença de lipídeos, fibras, minerais e vitaminas), além de possuir alta capacidade antioxidante (apresenta elevados teores de antocianinas e compostos fenólicos).

A produção de frutos da palmeira-juçara, além de gerar a geração de renda e de produzir um alimento de alta qualidade biológica, contribui para minimizar o risco de extinção dessa espécie, situação em que se encontra atualmente devido ao indiscriminado extrativismo a que foi submetida em décadas passadas para extração do seu palmito. A colheita de frutos dispensa o corte da palmeira e pode ser realizada anualmente, enquanto para a colheita do palmito se faz necessário o corte do caule da palmeira, sacrificando-se assim a planta, uma vez que se trata de uma espécie monocaule e sem capacidade de rebrote.

Método utilizado para estimar o risco climático para a fruticultura da espécie

Para definir os três níveis de risco climático das áreas de cultivo de palmeira-juçara para produção de frutos criou-se um modelo ambiental baseado nas características ecológicas das áreas de ocorrência natural da espécie em Santa Catarina e nas necessidades fisiológicas e fitotécnicas para o seu cultivo. Por meio de análise multivariada e espacial dos dados climáticos, fisiográficos e pedológicos disponíveis na Epagri/Ciram e dos dados de campo do Inventário Florístico Florestal de Santa Catarina, disponibilizados pela FURB, foi feito um mapa de risco climático para a espécie (Figura 1). O resultado obtido foi avaliado e ajustado por técnicos com experiência no cultivo da E. edulis.

Figura 1. Mapa de Risco Climático para a produção de frutos da palmeira-juçara em Santa Catarina

Interpretação do Mapa

As áreas consideradas de baixo risco para a palmeira-juçara representam 31,4% do território de Santa Catarina. Elas atendem aos seguintes critérios principais: Precipitação média anual > 1500mm; Média das temperaturas do mês de julho > 13oC; Altitude < 550m em relação ao nível do mar; Probabilidade de ocorrência de geada a -2oC no abrigo meteorológico < 25%.

As classes de risco climático contidas no mapa são importantes para orientar técnicos e agricultores que buscam uma informação sistematizada sobre as áreas para cultivo da palmeira-juçara para produção de frutos em Santa Catarina. As informações contidas no mapa de risco climático para a cultura atendem uma escala estadual. Para avaliar o potencial produtivo da propriedade rural é necessário conhecer algumas características específicas em escala local, de acordo com o sistema de produção a ser adotado. Para identificar quais as características da propriedade devem ser avaliadas e como fazê-lo, recomenda-se sempre consultar um profissional habilitado para o planejamento adequado da atividade.

Contato:

Fábio Martinho Zambonim

E-mail: zambonim@epagri.sc.gov.br