Produção de açaí catarinense: oportunidade de renda associada à conservação da palmeira juçara

  • Post category:publicações
Pomar agroflorestal de Palmeira Juçara. Propriedade de Jânio Lohn, São Pedro de Alcântara, SC.

A palmeira juçara (Euterpe edulis Martius) é uma espécie florestal típica do sub-bosque da Floresta Atlântica de SC e desempenha importante papel ecológico no ecossistema florestal. Naturalmente abundante em seu habitat, a espécie foi predatoriamente explorada desde a década de 60 para obtenção de palmito, a ponto de ser incluída nas espécies ameaçadas de extinção em SC. No entanto, o aproveitamento econômico de seus frutos para a produção de “açaí” não compromete a sobrevivência da planta e configura-se em importante estratégia de uso econômico dessa palmeira pelos agricultores familiares do litoral e Vale do Itajaí.

O “açaí” é um produto obtido a partir do processamento dos frutos de palmeiras do gênero Euterpe e é considerado um alimento de alto valor calórico e nutricional e rico em antocianinas e compostos fenólicos. Na região Norte do país, responsável por cerca de 90% da produção mundial, é obtido principalmente de palmeiras multicaules (E. oleracea), comumente conhecidas como “açaizeiro”. No Sul e Sudeste do Brasil é obtido a partir dos frutos de palmeira juçara (E. edulis), espécie monocaule, nativa e endêmica da Mata Atlântica.

A Epagri, em parceria com a UFSC, desenvolve trabalhos de pesquisas aplicadas e de extensão rural para, sob bases sustentáveis, viabilizar o cultivo agroflorestal da palmeira juçara para a produção de frutos no estado. SC vem se destacando nacionalmente na produção de “açaí” a partir de frutos da palmeira juçara. Dentre os produtores catarinenses, o sr. Jânio Lohn, de São Pedro de Alcântara, aposta na atividade e nos últimos anos iniciou a renovação e ampliação do seu pomar de 15 hectares.

Pesquisadores da Epagri/Ciram, dos setores de Ordenamento Agroambiental e Zoneamento Agroclimático, estão realizando os estudos necessários para o zoneamento agroclimático para a fruticultura da palmeira juçara em Santa Catarina. De acordo com o Dr. Fábio Zambonim, líder da pesquisa, os resultados possibilitarão a expansão dos pomares agroflorestais da espécie com maior segurança em SC, além de fornecer informações necessárias à viabilização de crédito agrícola para a atividade.

O sr. Lonh também já se prepara para a implantação de uma agroindústria de beneficiamento dos frutos para a obtenção do “açaí”. O Eng. de Alimentos da Epagri de Florianópolis, Henrry Petcov, presta assessoria técnica no planejamento do empreendimento. Segundo ele, as pesquisas agronômicas quando associadas aos trabalhos de agregação de valor à produção agrícola tendem a trazer resultados econômicos mais atrativos ao produtor e diminuem a vulnerabilidade inerente aos preços pagos à produção “in natura”.

Mudas selecionadas de palmeira juçara em fase de rustificação para ampliação do pomar. Propriedade de sr. Jânio Lonh, São Pedro de Alcântara, SC.

Contato:

Fábio Martinho Zambonim

E-mail: zambonim@epagri.sc.gov.br