EPAGRI/CIRAM
EPAGRI CIRAM
Outono
Início:20/03 Fim:21/06
outono2.png

Zoneamento Agroecológico e Socioeconômico

Na busca de alternativas para o modelo agrícola atual perante a globalização econômica, cada vez mais torna-se importante conhecimento de informações a respeitos dos recursos naturais e das condições socioeconômicas.

A Epagri/Ciram, integrados neste novo contexto, apresenta o Zoneamento Agroecológico e Socioeconômico do Estado de Santa Catarina (em CD-ROM), que caracteriza onze zonas agroecológicas ou unidades ambientais que reúnem condições homogêneas possíveis, no nível de macroclima, quanto a clima, vegetação primária predominante, geomorfologia, geologia, vegetação atual, aptidão de uso das terras e socioeconomia. Cada uma destas unidades ambientais é uma unidade básica de trabalho para a agricultura.

O presente trabalho tem a pretensão de servir como instrumento orientador no estabelecimento de programas de desenvolvimento agrícola municipais e regionais, selecionando alternativas compatíveis com a realidade agrícola de cada zona agroecológica do Estado de Santa Catarina, disponibilizando as informações atualizadas e agilizando o processo decisório.

É um processo dinâmico, podendo ser aprimorado pela agregação de novas informações de acordo com as condições socioeconômicas, políticas, tecnológicas e comerciais vigentes.

Objetivos:

  • Identificação das Regiões (Zonas) Agroecológicas e aptidão edafoclimática de espécies;
  • Fornecer subsídios para a pesquisa agrícola, assistência técnica e extensão rural.

Componentes:

Aptidão edafoclimática de 177 espécies por zonas agroecológicas:

  • Industriais e grãos;
  • Frutíferas (24);
  • Olerícolas (23);
  • Raízes e tubérculos (4);
  • Forrageiras (38);
  • Florestais - nativas e exóticas (69).

Parâmetros para a definição das Classes de Aptidão de Uso

Mapa das classes de aptid ão de uso das terras;

Caracterização do potencial edafoclimático.

  • Para as culturas anuais - 2.516.600 ha.
  • Para as frutíferas - 6.487.500 ha.
  • Para as pastagens - 9.143.600 ha.
  • Para o reflorestamento - 9.143.600 ha.

Caracterização Socioeconômica

Definição das Regiões Agroecológicas

  • 5 (Cinco) Regiões;
  • 11 (Onze) Sub-regiões agroecológicas.

Metodologia básica para a definição das regiões agroecológicas

  • Clima - Temperatura e hipsometria (Regiões fitogeográficas);
  • Solo - Uso do solo e potencial de utilização agrícola;
  • Culturas - Definição dos índices climáticos (Dados das estações e bibliografia);
  • Potencialidade - Cruzamento das informações climáticas x solo;
  • Caracterização dos aspectos socioeconômicos;
  • Definição das áreas dos municípios em cada sub-região;
  • Definição do programa de computação ou software para a parametrização dos dados socioeconômicos.

Etapa Final:

Interação Climática x Solo x Dados socioeconômicos.

Possibilita a regionalização do plantio das espécies nas aptidões:
Preferencial;
Tolerado;
Cultivo não recomendado.

Ações esperadas

Planejamento dos ecossistemas
Preservação da biodiversidade;

Sustentabilidade dos ecossistemas:

Uso atual;
Novas opções de cultivos regionalizados.

Diagnóstico da questão florestal para o Estado de Santa Catarina.
Tipificação climática;
Potencial.

A versão técnica (em formato pdf) pode ser obtida através do link abaixo:

Citação da Fonte: THOMÉ, Vera Magali Radtke, ZAMPIERI, Sérgio, BRAGA, Hugo José, PANDOLFO, C., SILVA JÚNIOR, Vamilson Prudêncio da, BACIC, Ivan, LAUS NETO, José, SOLDATELI, Daltro, GEBLER, e, ORE, J Dalle, ECHEVERRIA, L, MATTOS, M., SUSKI, Pedro Paulo
Zoneamento Agroecológico e Socioeconômico de Santa Catarina . Florianópolis : Epagri, 1999, v.1000. p.1000. CD-ROOM.

file-pdf Zoneamento agroecológico e socioeconômico do Estado de Santa Catarina - PDF